Revisão para poder votar em 2014

Começa revisão biométrica para 526 mil eleitores no RN

Por Cosme Souza
19/07/2013 - 07:07

Começa revisão biométrica para 526 mil eleitores no RN

Cadastro biométrico de eleitores começou ontem em Natal e vai até o início de novembro, segundo cronograma do TRE

 

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte estima atender 4 mil pessoas diariamente com a revisão biométrica em Natal, que começou ontem. A diretora geral do TRE, Andrea Campos, explica que para o primeiro dia foram agendadas 1.600 atendimentos. O intervalo de cada uma foi de 20 minutos. A partir da próxima semana, o TRE reduzirá para 15 minutos o agendamento de um atendimento para o outro. Ela explicou que o tempo mais longo foi deixado devido a adaptação dos servidores, inclusive com os equipamentos que estão sendo usados no recadastramento, como o scanner.

Em todo Rio Grande do Norte, 40 municípios já se submeteram a revisão eleitoral. O planejamento do TRE é atender mais 14  cidades até o mês de março do próximo ano. Ou seja, para o pleito de 2014, 53% do eleitorado potiguar terá se submetido a revisão biométrica, o que garante o processo de voto a partir da digital. Observando os recentes resultados do processo feito em cidades do interior, que chegou a ter 20% de ausências dos eleitorado para a revisão, Andrea Campos destacou que com o projeto da Justiça Eleitoral os próximos pleitos trarão um retrato muito mais apurado dos cidadãos que efetivamente residem no município. 

Andrea Campos explicou que a revisão eleitoral é autorizada pelo Tribunal Superior Eleitoral quando o município possui o número maior de eleitores. “No caso de Natal é diferente. A situação é regular, mas sabemos que nem todos os eleitores irão comparecer por questão de comodidade (pela distância e o custo)”, analisou Andrea Campos, chamando atenção que para os eleitores de baixo nível financeiro o deslocamento até a sede do Fórum Eleitoral incide em custos consideráveis. Quem não comparecer ao cartório eleitoral até 14 de dezembro terá o título cancelado e para regularizar pagará multa. Andrea explicou que no caso dos eleitores que residem no exterior, se o retorno ao Brasil ocorrer até dezembro eles poderão participar do recadastramento. Mas se a permanência em viagem for mais prolongada, ela disse que o ideal é o eleitor solicitar a transferência do título eleitoral.  Na eleição passada, Natal tinha 526 mil eleitores aptos a votar para escolha de prefeito e vereadores.


    Fonte TRIBUNA DO NORTE

Quer ficar bem informado? Então acesse www.r9noticia.com.br